Guia da Glutationa → Para que Serve, Como Tomar e Efeitos Colaterais

Nutrição e bem-estar
Saiba mais sobre o suplemento Glutationa. Conheça seus benefícios para fortalecer o sistema imunológico, garantindo mais qualidade de vida e uma saúde plena.
Manuela Jobst
Manuela Jobst Nutricionista Clínica

A glutationa é uma molécula muito importante para nosso organismo, ela é formada por três aminoácidos não-essenciais: o ácido glutâmico, a cisteína e a glicina.

Ela está presente em quase todas as células, o que a permite participar de diversos processos.

Este produto é considerado um dos antioxidantes naturais mais benéficos, principalmente por agir neutralizando a ação dos radicais livres, evitando que ocorra o dano oxidativo na membrana celular e no DNA.

Resumo do Glutationa
Nomes comuns:
  • Glutationa;
  • Glutationo;
  • Glutatião.
Auxilia em:
  • Fortalece do sistema imunológico;
  • Ajuda o fígado e a vesícula biliar a eliminar as gorduras;
  • Participa na biotransformação;
  • Eliminação de toxinas do organismo.
Dosagens típicas:
  • 250mg;
  • 500mg.

Além disso, ela pode estar ligada a processos como a desintoxicação do organismo, a síntese das proteínas e transportando os aminoácidos.

Pode ainda apoiar a função imunológica, reforçando-a. Demonstra ações anticancerígenas e ainda pode ajudar a combater os sinais do envelhecimento.

Com o passar do tempo e o avanço dos estudos, foi possível perceber que ela tem forte ação sobre a saúde hepática e renal, uma vez que elimina as toxinas causadoras de doenças nessas regiões e onde tem a capacidade de maior produção de antioxidantes.

O que é?

A Glutationa é um peptídeo produzido no nosso próprio organismo, através de alimentos e atividades físicas a produção dessa molécula é possível no corpo humano.

Em suas propriedades podemos dizer que é rica em antioxidantes, o que combate o estresse oxidativo das células, como álcool e drogas.

Por esse motivo, se torna uma grande aliada do sistema imunológico, uma vez que não permite que agentes invasivos causem danos para o corpo humano.

Quando os níveis de glutationa estão baixos demais, o organismo começa a dar sinais de que está com deficiência. Um dos sintomas que aparecem quando está produzindo menos é o estresse.

Nem todas as pessoas consomem alimentos ricos em:

  • Ômega 3;
  • Vitamina C;
  • Vitamina E.

Mesmo consumindo, a quantidade ingerida pode não ser suficiente para ser suprida, por isso é necessário uma suplementação.

Quando uma suplementação é ingerida, ela começa a fazer efeito no organismo para que o próprio comece a produzir esse peptídeo, assim, o corpo não fica em déficit e há um aumento desse nível.

Segundo pesquisas, uma das substâncias presentes nesta suplementação, a n acetil cisteína, pode ajudar a aumentar a imunidade do organismo contra agentes invasivos.

Sendo assim, a Glutationa é rica em fontes de substâncias que ajudam a preservar o bem-estar e a saúde.

Para que serve?

A glutationa tem um papel extremamente importante no organismo, isso graças a ação antioxidante que previne os danos causados pelos radicais livres.

Como já mencionado, este produto pode ajudar a manter a aparência da nossa pele jovem por mais tempo, isso porque seus antioxidantes previnem e reparam os danos causados pelos radicais livres, como as rugas e linhas de expressão.

Essa manutenção acontece porque ajuda a prevenir fatores do estresse oxidativo, como raios ultravioleta e a poluição em que o rosto fica exposto o dia todo.

Através da glutationa peroxidase, ela serve também para dar um suporte na quebra de agentes patogênicos, assim, o organismo cria uma maior defesa, promovendo mais saúde e bem-estar.

Pode promover proteção contra diversos tipos de câncer, doenças crônicas e doenças neurodegenerativas.

Esta prevenção tem relação com uma das composições da Glutationa, a n-acetilcisteína, que é usada em estudos e meios clínicos para tratamentos de doenças causadas por danos dos radicais livres.

Outra de suas ações benéficas é sobre a saúde hepática. Uma vez que ela possui substâncias que auxiliam a desintoxicar o organismo, principalmente as que estão localizadas no fígado.

Isto é possível pelo fato do fígado ser um dos órgãos que mais armazenam Glutationa. Assim, doenças neste órgão podem ser prevenidas por meio dessa suplementação.

Essa ação também ocorre em virtude da γ glutamiltranspeptidase. Estudos mostram que a saúde do fígado melhorou e está preservada com a ajuda dessa suplementação, pois, como já dito, ela elimina as toxinas presentes neste órgão.

Esse antioxidante também tem um papel fundamental na síntese de proteínas e renovação celular.

Perguntas e Respostas

Separei também as perguntas mais frequentes sobre o produto. Confira:

1
Possui efeitos colaterais?

Glutationa não traz efeitos colaterais ou riscos em sua utilização.

2
Possui bula?

A Anvisa não exige envio de bula para fórmulas magistrais.

3
Existem contraindicações?

Não há contraindicações no consumo de glutationa.

4
Auxilia no emagrecimento?

Não há evidências de que a glutationa facilite a perda de peso.

5
Onde encontrar a Glutationa?

É possível encontrar esse peptídeo em alimentos como abacate, morango, melancia, couve flor e ainda em chá verde. Por outro lado, mesmo com a ingestão desses alimentos, o organismo ainda pode ficar com deficiência, por isso a suplementação é recomendada.

Como funciona?

Como já dito anteriormente, a principal função desta suplementação é agir como um poderoso antioxidante para o organismo.

Essa ação é possível devido às suas substâncias que ajudam a prevenir o envelhecimento precoce das células internas e externas, uma vez que também age na prevenção da jovialidade da pele.

Dessa maneira, a Glutationa está ganhando popularidade por ser um dos principais antioxidantes naturais atuais, além de ser um dos mais produzidos pelo próprio organismo.

Quando não é feita a suplementação dessa molécula, situações do dia a dia como, o estresse do trabalho, contaminação, ingestão de bebidas alcoólicas e uso do cigarro, pode levar a uma redução desse peptídeo no organismo e um aumento dos radicais livres.