vamos juntos construir a cidade que sonhamos?

 

O Laboratório de Inovação Urbana é um evento com o objetivo de integrar a inteligência coletiva da cidade e capacitar seus diversos atores para co-criar soluções para os espaços públicos, visando o fortalecimento de uma cultura democrática e de urbanismo colaborativo.

Contamos com o apoio da ONU-Habitat por meio da participação na programação do Circuito Urbano.

O que é Urbanismo Colaborativo?

 

Uma forma de pensar e viabilizar as cidades a partir de necessidades locais por meio da colaboração entre diversos atores sociais para criarem soluções coletivas de forma prática.  Um movimento amplo que reúne diversas possibilidades, ferramentas e teorias de outros movimentos como o Urbanismo Insurgente, Urbanismo Tático e o Placemaking, que tem em comum o papel central e ativo do cidadão no processo de criação e ativação dos espaços urbanos.

Eixos temáticos

Placemaking e urbanismo tático

É possível pensar a lógica de produção das cidades “de baixo para cima”. Os espaços urbanos quando apropriados pelas pessoas tornam-se mais seguros, inclusivos e sustentáveis. Cidades para pessoas, feitas por pessoas.

Corpo e identidades no espaço urbano

Pensar sobre corpo na cidade é pensar como nos percebemos como indivíduos e o que a cidade molda em nossos corpos. É também pensar como somos vistos e que relações – de poder, privilégios, insegurança e conexão – surgem a partir disto.

Mobilidade ativa e Ecologia cívica

Vivenciar cidades, experimentar suas  possibilidades diversas de mobilidade e permear essa rede de interconexões em trajetos desacelerados, com ar puro e manejo coletivo da natureza em meio a selva urbana.

POR QUÊ O REBOUÇAS?

Um bairro carregado de história, localizado próximo ao Centro, que teve seu desenvolvimento associado à linha férrea e à industrialização da cidade.

Apesar de possuir significativa cobertura de infraestrutura, ainda apresenta diversos vazios, edificações abandonadas ou muradas, poucas áreas públicas e verdes e uma dinâmica de difícil apropriação do espaço urbano pelos cidadãos.

Diversas propostas de requalificação já foram pensadas para a região ao longo dos anos. Atualmente, o bairro é alvo de debate do Plano Diretor, da revisão do Zoneamento e é contemplado pela política do Vale do Pinhão.

Além disso, o Engenho da Inovação também está localizado no bairro, apresentando enorme potencial de ser um polo irradiador de soluções inovadoras para o entorno.

Acreditamos que o engajamento dos moradores e iniciativa privada da região serão um fator determinante para o sucesso de qualquer transformação de longo prazo no território.

Vamos integrar diversas perspectivas e saberes para criar soluções de curto prazo e baixo custo para apoiar o desenvolvimento urbano do bairro à médio e longo prazo.

 

Programação

Cinco dias compartilhando experiências e cocriando soluções inovadoras para o Rebouças!

DIA 1 | 22.10 (terça) - PAINEL DE ABERTURA: CONSTRUIR CIDADES, CRIAR COMUNIDADES

Horário: 18h30 às 22 horas

Local: Auditório do Espaço Cultural e Esportivo Sindicato dos Bancários de Curitiba (R. Piquiri, 380 – Rebouças)

– Mesa de abertura com convidados especiais
– Interação da rede de urbanismo de colaborativo

Mediação: Débora Rocha

Convidados: Daiana Lopes, Luiz Guilherme Scharf, Maria Carolina Maziviero, Maria Leticia Fagundes, Rayane Souza e Helena Cantão

DIA 2 | 23.10 (quarta) - OFICINAS TEMÁTICAS

Local: CRIA – Câmpus Rebouças e de Inovação e Aceleração (Rua Engenheiros Rebouças, 1255 – Rebouças, Curitiba)

MANHÃ

Oficina 1. Corpo e identidades no espaço urbano

Horário: 8h30 às 12h

Facilitação: Giovanna Simokado, Suellen Do Vale e Leticia Costa

Convidada: Profª. Juliana Maria (UTFPR)

TARDE

Oficina 2. Mobilidade ativa e Ecologia cívica

Horário: 14h00 às 17h30

Facilitação: Eduardo Sinegaglia, Henrique Jakobi e Leticia Costa

 

DIA 3 | 24.10 (quinta) - ATELIÊ DE COCRIAÇÃO

Horário: 8h30 às 17h30

Local: Engenho da Inovação (Rua Engenheiros Rebouças, 1732 – Rebouças, Curitiba)

MANHÃ

Oficina 3. Mapeamentos e ferramentas de Urbanismo Colaborativo

Horário: 8h30 às 12h30

Facilitação: Andressa Mendes e Marina Gennari

– Mapeamento colaborativo e colheita dos resultados das oficinas temáticas

– Grupos de trabalho para cocriação de intervenções

 

TARDE

Prototipação de intervenções urbanas ágeis

Horário: 13h30 às 17h30

Facilitação: Andressa Mendes e Marina Gennari

– Criação de projeto de intervenções urbanas em espaços públicos

– Prototipação dos projetos

– Planejamento das intervenções

DIA 4 | 25.10 (sexta) - DIRETRIZES PARA O BAIRRO

Horário: 8h30 às 17h30

Local: CRIA – Câmpus Rebouças e de Inovação e Aceleração (Rua Engenheiros Rebouças, 1255 – Rebouças, Curitiba)

– Diretrizes e políticas urbanas para o bairro – integração com evento “Charrete Criativa do Rebouças” em parceria com ICities

– Mobilização de recursos para intervenções urbanas

DIA 5 | 26.10 (sábado) - MUTIRÃO DE INTERVENÇÕES URBANAS

Local: Local: CRIA – Câmpus Rebouças e de Inovação e Aceleração (Rua Engenheiros Rebouças, 1255 – Rebouças, Curitiba)

MANHÃ E TARDE – 9h às 18h 

Mobilização comunitária e mão na massa

Grupos de trabalho revitalizando espaços do bairro e fazendo a transformação com as próprias mãos!

NOITE – 18h às 22h

Encerramento + Celebração

Momento de confraternizar e celebrar os resultados!

Quem participa

Queremos reunir governo, academia, empresas e sociedade civil para juntos criarem a cidade que queremos!

  • Servidores, técnicos e gestores municipais com atividades relacionadas ao planejamento territorial
  • Pesquisadores, professores e estudantes de diversas áreas, em especial relacionadas ao design, tecnologia, arquitetura e urbanismo
  • Empresas e startups das áreas de mobilidade, planejamento e inovação urbana
  • Instituições da sociedade civil, representantes de associações de bairro e lideranças comunitárias
  • Moradores e comerciantes do bairro Rebouças
  • Cidadãos engajados com interesse em participar de ações de melhoria da cidade

O evento é gratuito e aberto para toda a sociedade.

A quantidade de vagas por atividade é limitada, escolha quais irá participar e preencha o formulário de inscrição para garantir a sua!

    FACILITADORES

    Andressa Mendes  – Arquiteta urbanista, desde 2016 atua em projetos colaborativos pela Sociedade Global. Promove diversas ações de engajamento cívico para pensar soluções para as cidades por meio de metodologias colaborativas.

    Leticia Costa – Mestre em Tecnologia e Sociedade, Paisagista e Arquiteta Urbanista.  Atua em pesquisa e docência nas áreas de ecologia urbana e aspectos socioculturais da biodiversidade, em planejamento participativo e discussões sobre o corpo na paisagem.

    Marina Gennari  – Arquiteta Urbanista, tem experiência em gestão pública, facilitação de oficinas e mobilização de comunidades. Atua pela Sociedade Global com urbanismo colaborativo, focando no engajamento dos cidadãos e na construção de uma consciência coletiva em prol do comum.

    Eduardo Sinegaglia – Arquiteto urbanista, tem experiência em projetos de paisagismo e desenho urbano pensados para as pessoas. Realiza oficinas sobre Mobilidade Ativa e articulou o processo participativo no Plano para o Desenvolvimento Sustentável do litoral do Paraná.

    CONVIDADOS

    Painel de abertura – 22/10 às 18h30

    Débora Rocha É arquiteta urbanista pela PUCPR, especialista em “Cidade, Meio Ambiente e Políticas Públicas” (UFPR),  “Democracia participativa, república e movimentos sociais” (UFMG), e Docência no Ensino Superior (Faculdade Campo Real), e master em “Eco-polis: políticas territoriais e ambientais para a sustentabilidade e o desenvolvimento local”  (Universidade de Ferrara – Unife). Atualmente é professora substituta no curso de arquitetura e Urbanismo, na Universidade Tecnológica do Paraná (UTFPR), mestranda em Políticas Públicas na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Consultora em planejamento urbano e regional com foco em participação. Coordenadora do Fórum de Mobilidade Ativa, uma iniciativa de dez Instituições de Ensino Superior e a Associação dos Ciclistas do Alto Iguaçu – Cicloiguaçu. Faz parte da coordenação pedagógica do Programa de Educação Gaia no Paraná e Rio Grande do Sul, membro do Instituto Nhandecy desde 2012, e facilitadora internacional certificada pelo Gaia Education.

    Daiana Lopes – Comunicadora, formada pela Universidade Federal do Paraná, pós-graduada em Docência. Facilitadora, formada pelo Programa Germinar, e pela Time to Think. Atua com produção de conteúdo institucional, articulação de redes e facilitação de grupos. Faz parte da equipe do programa Germinar, para desenvolvimento de líderes sociais e facilitadores. É cofundadora e gestora do espaço criativo e colaborativo, Casa 102, que reúne hoje mais de 30 profissionais e marcas locais; é articuladora da Grimpa, Comunidade Criativa de Curitiba, e da Liga Cultural do Alto São Francisco, que reúne representantes de negócios locais. Tem como foco de atuação e interesse: economia criativa, sustentabilidade, desenvolvimento humano, desenvolvimento local e articulação de redes e comunidades.

    Luiz Guilherme Scharf – Formado em Gestão e Marketing pela ESIC (2002), Fotografia pela OMICROM (2017), Facilitador de Processos Colaborativos pela rede AOH (Arte de Anfitriar Conversas Significativas), Agricultor Urbano e Líder comunitário na Horta do Jacu no bairro do Bom Retiro/Curitiba. Atua desde 2012 como consultor parceiro da ATERRAH Consultoria para organizações ligadas a agroecologia e desenvolvimento sustentável, como o Centro de Envolvimento Agroflorestal Felipe Moreira – CEAFIM, ONG TETO, Casa da Videira, Instituto AuÁ de Empreendedorismo Socioambiental entre outros.

    Maria Carolina Maziviero – Arquiteta e urbanista, professora da graduação em arquitetura e urbanismo da Universidade Federal do Paraná (DAU UFPR). Em São Paulo, atuou em coletivos para realização de projetos de intervenção na cidade, trabalhando na convergência entre artes visuais e tecnologia. Foi representante titular do Instituto de Arquitetos do Brasil (IABsp) na Comissão Executiva de Proteção à Paisagem Urbana da Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento da Prefeitura da Cidade de São Paulo (CPPU Smul PMSP), Triênio 2017 à 2019. Atualmente coordena a pesquisa “Processos insurgentes em território populares: práticas de resistência ativa nas cidades brasileiras”, com financiamento do CNPq. É coordenadora do Laboratório de Habitação e Urbanismo da UFPR, e vice-coordenadora do projeto de extensão Plano de Desenvolvimento Urbano Comunitário (PDUC) para o Bairro Caximba, em parceria com o Ministério Público do Paraná, MPPR. Também é membro do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural do Município de Curitiba (2019-2021).

    Maria Leticia Fagundes – Maria Letícia é médica formada pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná e pós-graduada pela Universidade de São Paulo (USP). Especialista em ginecologia, também é médica legista no Instituto Médico Legal do Paraná (IML), onde faz frente aos direitos das mulheres no atendimento às vítimas de violência doméstica – para tal, fundou a ONG Mais Marias, que auxilia com palestras, debates e campanhas educacionais, mulheres que se sintam ameaçadas pela violência de gênero. Atualmente, é a única médica entre os 38 vereadores da Câmara Municipal de Curitiba. Seus projetos, de cunho feministas, vão desde leis de proteção à violência contra mulheres e crianças, às questões ligadas à saúde da mulher. Também, carrega como bandeira, as pautas ligadas ao meio ambiente: destinação dos resíduos, compostagem, questões climáticas e a defesa dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, para aplicação de políticas públicas em Curitiba.

    Rayane Souza e Helena Cantão – Iniciaram suas atividades junto ao movimento da Economia Solidária quando bolsistas da TECSOL – Incubadora de Economia Solidária da UTFPR-CT. Possuem experiência em trabalho coletivo, autogestionário e Educação Popular. Buscam em suas respectivas áreas de conhecimento (Design e Arquitetura/Urbanismo) investigar como estas podem fortalecer as lutas populares.

    Oficinas – 23/10 das 8h30 às 17h30

    Oficina Corpo e Identidades no Espaço Urbano

    Giovanna Simokado – Arquiteta e urbanista, mestranda em Urbanismo, história e arquitetura da cidade pela UFSC, atua em pesquisa envolvendo as temáticas de gênero, corpo e cidade.

    Suellen Do Vale – Estudante de Arquitetura e Urbanismo na UTFPR. Faz parte do coletivo negro Enedina e ministra vários debates sobre a importância do acesso e da representatividade da mulher negra em espaços de poder.

     

    Oficina Mobilidade Ativa e Ecologia Cívica

    Henrique Jakobi Moreira – Bacharel em Design, Mestre em Tecnologia e Sociedade. Faz pesquisa e design a fim de auxiliar as pessoas na participação do trânsito, no planejamento do sistema de transportes, promovendo escolhas seguras e sustentáveis, evitabilidade, e redução de danos, de acidentes.

    O Laboratório de Inovação Urbana é organizado por profissionais movidos pelo propósito de transformar as cidades em espaços mais seguros, inclusivos e sustentáveis para todos. Dependemos de patrocínios e parcerias para realizar esse evento. Você pode somar nessa causa sendo um patrocinador, parceiro, apoiador ou voluntário!

    Fale com a gente!

    lab.inovocaourbana@gmail.com | 41 99612-3150

     

    Realização:

    Apoio institucional:

                     

     

    Parceiros:

                       

     

    Patrocínio: