4 aplicativos para você se engajar socialmente

Publicado em 14 de agosto de 2017 por Equipe Sociedade Global

Com a explosão das novas tecnologias, o setor de aplicativos se tornou o mais atraente para empreendedores iniciantes.  Por que não criar apps para potencializar  a participação social na vida pública, pensar em democracia digital , fazer trocas e incentivar a criação de projetos que façam a diferença no mundo

O impacto desses aplicativos pode ser bem maior que o imaginado. De acordo com dados de 2016 da Fundação Getulio Vargas (FGV), há uma média de 168 milhões de smartphones no Brasil. Uma pesquisa do Google Consumer Barometer comprova que, em quatro anos, o número de pessoas que usam o celular aumentou quase 4 vezes, saltando de 14% em 2012 para 62% em 2016. Além disso, os brasileiros estão entre  os que mais abrem aplicativos por dia segundo um relatório do App Annie.

Neste cenário, confira 4 aplicativos que já existem e incentivam as pessoas a se engajarem socialmente!

smartphones

1: Akan – Consciência Orçamentária

Software livre (pode ser executado, copiado, modificado e redistribuído pelos usuários gratuitamente), o Akan – Consciência Orçamentária  foi desenvolvido por quatro brasileiros. É um app que proporciona a fiscalização dos gastos públicos, mais especificadamente da Câmara dos Deputados. Entre as funcionalidades, o usuário pode descobrir quanto os deputados gastam com passagens áreas, gasolina, alimentação ou outros gastos. Há a opção de incluir um parlamentar nos favoritos, comparar a média de todos e compartilhar as informações nas redes sociais. O app está disponível tanto para android como para IOS. Segundo os criadores, o nome “akan” tem origem Tupi e significa inteligência, lucidez e memória, o que casa totalmente com a proposta de conscientizar as pessoas sobre a política e o orçamento público.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

2. Adoption in Brazil

Seguindo a mesma linha de usar a tecnologia para o bem, o Instituto Inforpeople lançou o app Adoption in Brazil, idealizado e sistematizado por três jovens catarinenses.  Partindo do fato de que 80% das crianças aguardando pessoas que adotem possuem 9 anos ou mais, enquanto 98% de quem está na fila para adotar busca crianças que tenham menos que essa idade, os criadores viram uma oportunidade de dialogar sibre o tema. Além de conscientizar as pessoas sobre a adoção, a ideia foi incentivar o apadrinhamento infantil. A iniciativa ganhou destaque internacional.

O Inforpeople  também tem como missão montar aplicativos a partir do mapeamento de dados e análise de realidade. Com isso, o instituto consegue atrair doadores, engajar atores sociais e potencializar ações já existentes para resolver esses problemas.  Aperte o play e saiba como funciona!

 3. Politiquiz

De forma bem didática e lúdica, o Politiquiz é um aplicativo para ensinar política. Desenvolvido pelo brasileiro Fernando Tchê Gouvea, o principal objetivo é incentivar que as pessoas se informem e descubram mais sobre o assunto em tempos nos quais todos publicam sobre tudo em redes sociais, sites de notícia, etc.  O aplicativo é gratuito e também está disponível para Andoid e IOS.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

 

4. MUDAMOS +

Por fim, não poderíamos deixar de citar o Mudamos +, disponível para Android e IOS. Criado por um dos idealizadores da Lei Ficha Limpa, o app incentiva a criação e adoção de projetos de lei que surgem da iniciativa popular. Um projeto nessas condições precisa ter apoio de pelo menos 1% de todo o eleitorado em pelo menos 5 estados.  Apesar da burocracia, a Constituição não exige que as assinaturas sejam feitas em papel e aí o aplicativo surge neste sentido.  Para saber mais, acesse o site .

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Gostou das dicas ou tem mais alguma sugestão que deveria estar nesta lista? Envie para nós. A Sociedade Global apoia iniciativas que fortalecem os atores sociais, pessoas e coletivos que queiram causar impacto social e transformação!

Tags:, , ,

Compartilhe este post nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*