4 iniciativas para pensar em sustentabilidade ambiental

Publicado em 2 de junho de 2017 por Equipe Sociedade Global

Você já nem deve se lembrar de quantas vezes ouviu a palavra sustentabilidade e meio ambiente. Para te mostrar que esse papo não é clichê, separamos 4 iniciativas para te fazer pensar sobre sustentabilidade ambiental.

 Confira, se inspire e crie!

1 – Badu Design:

Foi com apenas R$30 que a empreendedora Ariane Santos criou a Badu Design. Ela uniu a paixão por trabalhos manuais ao aproveitamento de resíduos têxteis para dar vida a agendas personalizadas. A ideia se espalhou por Curitiba, região metropolitana e vem ganhando o Brasil.  A Badu é focada em geração de renda para mulheres em situação de vulnerabilidade e hoje conta com uma equipe de 51 artesãs que trabalham com artigos de papelaria a partir de reaproveitamento de tecido. O projeto também é aberto à Organizações da Sociedade Civil e iniciativas sociais

Foto:  arquivo pessoal / BADU

Foto: arquivo pessoal / BADU

Segundo a Associação Brasileira de Indústria Têxtil (ABIT), a indústria de tecidos faz parte da economia país há 200 anos.  Pesquisas apontam que cerca de 170 mil toneladas de sobra de tecidos são jogadas no meio ambiente todo ano, apenas 36 mil são reaproveitadas.

2- Insolar:

No mercado brasileiro há 3 anos, a Insolar também é um exemplo de empreendedorismo social que preza pelo meio ambiente. O fundador, Henrique Drumont viu na startup carioca uma oportunidade de fornecer o acesso à energia solar para pessoas em situação de baixa renda. A primeira ação de destaque da empresa foi em uma creche na comunidade Santa Marta, localizada na região de Botafogo . A Insolar se baseia em placas de geração de energia elétrica diferentes das que esquentam só com água. A ideia é reduzir a conta de luz e incentivar o empreendedorismo entre essas pessoas. A iniciativa foi reconhecida pelo prêmio Shell Iniciativa Jovem.

Foto: Lucas Landau/ divulgação

Foto: Lucas Landau/ divulgação

3- Eco Bike Courrier:

Fazendo jus ao título de capital ecológica, a Eco Bike Courrier  é uma iniciativa de Curitiba que  busca o alívio da poluição tendo a bicicleta como opção de transporte e serviço de entrega.  O projeto existe desde 2011 e já se espalhou para outras cidades do país. Hoje, os interessados podem ter uma franquia.  O fundador, Cristian Trentin vendeu tudo o que tinha para investir no negócio social. O projeto ajuda na redução do gás carbônico e aposta em entregas baratas, viáveis e sustentáveis. Em 2012,  a  Eco Bike Courrier saiu na lista dos três negócios sociais mais sustentáveis do Brasil de acordo com o Prêmio Greenbest.

Foto: reprodução site Eco Bike / divulgação

Foto: reprodução site Eco Bike / divulgação

4- Curitiba Lixo Zero:

Juventude, espaço urbano, ideias que saíram do coração para conscientizar a população curitibana sobre a questão do lixo e a conservação da água. Foi nesta pegada que o coletivo de jovens ‘Curitiba Lixo Zero’ transformou os terminais de ônibus e ruas da cidade em um espaço para debate, participação social, intervenção artística e conscientizadora sobre o lixo. A campanha aconteceu em 2015 e deu muito certo, mobilizando gente do poder público, empresas e universidades para apoiar a causa. Além disso, os jovens também participaram do Congresso Nacional Juventude Lixo Zero.  Ainda hoje, o coletivo realiza ações de conscientização sobre a causa e é um ótimo exemplo de que é possível unir ideias, organizações da sociedade civil, órgãos de gestão pública, empresas privadas e instituições de ensino na luta por causas sociais como as voltadas para sustentabilidade ambiental.

 

foto ctba

Foto: reprodução site Curitiba Lixo Zero / divulgação

Esses são apenas 4 de muitas ações que existem por aí. A Sociedade Global espera ter te inspirado com essas histórias de gente que como a gente apoia o meio ambiente e um mundo mais humano, justo e solidário. O próximo case pode ser seu e da sua rede de contatos, já pensou? 😉

Como dica final podemos dizer que estamos sempre de portas abertas para mentes inquietas que querem mudar o mundo, unindo boa vontade, gestão colaborativa entre coletivos, estudantes, empresas e órgãos públicos. Para isso temos programas como o JPD!

 

Tags:, ,

Compartilhe este post nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*